2019 tem sido um ano muito importante para a ciência do Universo. No dia 10 de abril, foi revelada, pela primeira vez, a imagem de um buraco negro. O feito envolveu uma equipe de centenas de cientistas ao redor do mundo e oito telescópios para captar a estrutura localizada na galáxia de Messier 87, a 5 milhões de anos-luz da Terra. Em 29 de maio, o mundo científico relembrou os 100 anos da observação astronômica na cidade de Sobral, no Ceará, durante um eclipse solar, quando se fotografou pela primeira vez a luz das estrelas que se curvaram no espaço-tempo perto do sol. Ambas as imagens comprovam as predições da Teoria da Relatividade Geral de Albert Einstein sobre o espaço-tempo não serem absolutos.

Via Láctea, constelação, lua e estrelas. Essas palavras são comuns para os que não se encantam pelas belezas presentes no céu noturno, mas para os astrônomos, amadores ou não, faz parte de uma atividade que é bem mais do que um hobby. Pensando em meios de auxiliar e orientar a apreciação do céu, o egresso do curso de Engenharia de Controle e Automação da Universidade Federal de Lavras (UFLA) Fergunson Antônio Gomes Peres de Souza desenvolveu como projeto de TCC um aplicativo que mostra o índice de qualidade para observação noturna do céu, denominado Star View.   

Os professores do Departamento de Física (DFI) da Universidade Federal de Lavras (UFLA), Karen Luz Burgoa Rosso e José Nogales, organizadores das oficinas Festas das Estrelas, prepararam um roteiro de observações do céu para a segunda edição da revista Ciência em Prosa, que pode levar a comunidade a uma interação maior com os astros, com o conhecimento científico e com as peculiaridades de Lavras (MG). Basta olhar para o céu nos horários e no local indicados para identificar os corpos celestes que lá estarão.

Não foram apenas os gregos que observaram o céu e identificaram constelações; ao contrário, diversas culturas enxergaram nas estrelas diferentes formas, e se guiaram por elas seguindo princípios astronômicos. Assim também ocorreu com os povos indígenas brasileiros que, de acordo com pesquisa realizada pela estudante Cibelly Pereira Ferreira (Ciências Biológicas), conseguiram medir o tempo e se orientar baseando-se nas estrelas.

Diretrizes para publicação de notícias de pesquisa no Portal da UFLA e Portal da Ciência

Mais>>

A Comunicação da UFLA, por meio do projeto Núcleo de Divulgação Científica e da Coordenadoria de Divulgação Científica, assumiu o forte compromisso de compartilhar continuamente com a sociedade as pesquisas científicas produzidas na Instituição, bem como outros conteúdos de conhecimento que possam contribuir com a democratização do saber.

Sendo pequeno o número de profissionais na equipe de Comunicação da UFLA; sendo esse órgão envolvido também com todas as outras demandas de comunicação institucional, e considerando que as reportagens de pesquisa exigem um trabalho minucioso de apuração, redação e revisões, não é possível pautar todas as pesquisas em desenvolvimento na UFLA para que figurem no Portal da Ciência e no Portal UFLA. Sendo assim, a seleção de pautas seguirá critérios jornalísticos. Há também periodicidades definidas de publicação.

Todos os estudantes e professores interessados em popularizar o conhecimento e compartilhar suas pesquisas, podem apresentar sugestão e pauta à Comunicação pelo Suporte. As propostas serão analisadas com base nas seguintes premissas:

  • Deve haver tempo hábil para produção dos conteúdos: mínimo de 20 dias corridos antes da data pretendida de publicação. A possibilidade de publicações em prazo inferior a esse será avaliada pela Comunicação.

  • Algumas pautas (pesquisas) podem ser contempladas para publicação no Portal, produção de vídeo para o Youtube, produção de vídeo para Instagram e produção de spot para o quadro Rádio Ciência (veiculação na Rádio Universitária). Outras pautas, a critério das avaliações jornalísticas, poderão ter apenas parte desses produtos, ou somente reportagem no Portal. Outras podem, ainda, ser reservadas para publicação na revista de jornalismo científico Ciência em Prosa.

  • As matérias especiais de pesquisa e com conteúdos completos serão publicadas uma vez por semana.

  • É possível a publicação de notícias sobre pesquisa não só quando finalizadas. Em algumas situações, a pesquisa pode ser noticiada quando é iniciada e também durante seu desenvolvimento.

  • A ordem de publicação das diversas matérias em produção será definida pela Comunicação, considerando tempo decorrido da sugestão de pauta, vínculo do estudo com datas comemorativas e vínculo do estudo com acontecimentos factuais que exijam a publicação em determinado período.

  • O pesquisador que se dispõe a divulgar seus projetos também deve estar disponível para responder dúvidas do público que surgirem após a divulgação, assim como para atendimento à imprensa, caso haja interesse de veículos externos em repercutir a notícia.

  • Os textos são publicados, necessariamente, em linguagem jornalística e seguindo definições do Manual de Redação da Comunicação. O pesquisador deve conferir a exatidão das informações no texto final da matéria e dialogar com o jornalista caso haja necessidade de alterações, de forma a se preservar a linguagem e o formato essenciais ao entendimento do público não especializado.

Sugestões para aperfeiçoamentos neste Portal podem ser encaminhadas para comunicacao@ufla.br.



Plataforma de busca disponibilizada pela PRP para localizar grupos de pesquisa, pesquisadores, projetos e linhas de pesquisa da UFLA