Oito pesquisadores da Universidade Federal de Lavras (UFLA) foram contemplados pela Chamada 22/2018 do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), referente à concessão de bolsas especiais no Brasil e no exterior.

A tecnologia faz parte da vida moderna - o celular já pode ser visto nas mãos de crianças que ainda nem aprenderam a andar. As ferramentas tecnológicas podem ser usadas inclusive para o ensino, mas como os diversos sujeitos que compõem a comunidade escolar se relacionam com as tecnologias? Quais as potencialidades e os limites de sua utilização? Essas são dúvidas que norteiam estudos na área.

O tema da redação do Enem 2017, “Desafios para a educação de surdos no Brasil”, levantou vários debates sobre o assunto e sobre a inserção das pessoas surdas nas escolas. Além disso, este foi o primeiro ano que a prova foi ofertada em Língua Brasileira de Sinais (Libras) para aqueles que solicitaram. Porém, antes mesmo que o assunto conquistasse espaço na mídia, na Universidade Federal de Lavras (UFLA) já existiam projetos e pesquisas em andamento que buscam identificar, analisar e propor soluções para que diminua o distanciamento entre os surdos e a comunidade em geral.

Há relação entre o ensino da matemática e as concepções sociais de gênero? O mestrando da Universidade Federal de Lavras (UFLA) Lucas Alves Lima Barbosa, do Programa de Pós Graduação em Educação (PPGE), buscou a resposta a essa questão e desenvolveu o artigo “Masculinidades, feminilidades e educação matemática: análise de gêneros sob a ótica discursiva de docentes matemáticos”.

A tarefa era simples: aplicar o software Tracker – um aplicativo de análise e modelagem de vídeo – à investigação de uso e, desenvolver uma proposta de aula para o ensino de Física. Assim, as estudantes do curso de Licenciatura em Física, da Universidade Federal de Lavras (UFLA), Natália Cristina Trinidade do Nascimento e Lilian Mara Benedita da Cruz Gervásio decidiram aplicar o Tracker na análise do movimento de uma bala atirada dentro d’água. 

Diretrizes para publicação de notícias de pesquisa no Portal da UFLA e Portal da Ciência

Mais>>

A Comunicação da UFLA, por meio do projeto Núcleo de Divulgação Científica e da Coordenadoria de Divulgação Científica, assumiu o forte compromisso de compartilhar continuamente com a sociedade as pesquisas científicas produzidas na Instituição, bem como outros conteúdos de conhecimento que possam contribuir com a democratização do saber.

Sendo pequeno o número de profissionais na equipe de Comunicação da UFLA; sendo esse órgão envolvido também com todas as outras demandas de comunicação institucional, e considerando que as reportagens de pesquisa exigem um trabalho minucioso de apuração, redação e revisões, não é possível pautar todas as pesquisas em desenvolvimento na UFLA para que figurem no Portal da Ciência e no Portal UFLA. Sendo assim, a seleção de pautas seguirá critérios jornalísticos. Há também periodicidades definidas de publicação.

Todos os estudantes e professores interessados em popularizar o conhecimento e compartilhar suas pesquisas, podem apresentar sugestão e pauta à Comunicação pelo Suporte. As propostas serão analisadas com base nas seguintes premissas:

  • Deve haver tempo hábil para produção dos conteúdos: mínimo de 20 dias corridos antes da data pretendida de publicação. A possibilidade de publicações em prazo inferior a esse será avaliada pela Comunicação.

  • Algumas pautas (pesquisas) podem ser contempladas para publicação no Portal, produção de vídeo para o Youtube, produção de vídeo para Instagram e produção de spot para o quadro Rádio Ciência (veiculação na Rádio Universitária). Outras pautas, a critério das avaliações jornalísticas, poderão ter apenas parte desses produtos, ou somente reportagem no Portal. Outras podem, ainda, ser reservadas para publicação na revista de jornalismo científico Ciência em Prosa.

  • As matérias especiais de pesquisa e com conteúdos completos serão publicadas uma vez por semana.

  • É possível a publicação de notícias sobre pesquisa não só quando finalizadas. Em algumas situações, a pesquisa pode ser noticiada quando é iniciada e também durante seu desenvolvimento.

  • A ordem de publicação das diversas matérias em produção será definida pela Comunicação, considerando tempo decorrido da sugestão de pauta, vínculo do estudo com datas comemorativas e vínculo do estudo com acontecimentos factuais que exijam a publicação em determinado período.

  • O pesquisador que se dispõe a divulgar seus projetos também deve estar disponível para responder dúvidas do público que surgirem após a divulgação, assim como para atendimento à imprensa, caso haja interesse de veículos externos em repercutir a notícia.

  • Os textos são publicados, necessariamente, em linguagem jornalística e seguindo definições do Manual de Redação da Comunicação. O pesquisador deve conferir a exatidão das informações no texto final da matéria e dialogar com o jornalista caso haja necessidade de alterações, de forma a se preservar a linguagem e o formato essenciais ao entendimento do público não especializado.

Sugestões para aperfeiçoamentos neste Portal podem ser encaminhadas para comunicacao@ufla.br.



Plataforma de busca disponibilizada pela PRP para localizar grupos de pesquisa, pesquisadores, projetos e linhas de pesquisa da UFLA