A Universidade Federal de Lavras (UFLA), por meio do Departamento de Zootecnia (DZO), firmou um termo de cooperação com a Secretaria de Mobilidade Social, do Produtor Rural e do Cooperativismo, para contribuir na identificação da raça Mangalarga Marchador, por meio de estudos moleculares e de características morfofuncionais.

O Mangalarga Marchador é a principal raça equina nacional criada no Brasil, destacando-se pela rusticidade, docilidade e comodidade de seu andamento denominado marcha. Devido a sua importância, em julho de 2014, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) entrou em contato com as professoras do Departamento de Zootecnia da UFLA Sarah Meirelles e Raquel Moura, para elaboração de projeto de pesquisa que permitisse a caracterização molecular de equinos Mangalarga Marchador para dar subsídio ao registro de animais nos livros MM3 e MM4 (sem conhecimento de genealogia).

Para viabilizar a execução dessa pesquisa, o MAPA, por meio da Secretaria de Mobilidade Social, do Produtor Rural e do Cooperativismo, firmou em 2016 o termo de cooperação com a UFLA. “No momento está sendo feita análise do banco de dados cedido pela Associação Brasileira dos Criadores do Cavalo Mangalarga Marchador (ABCCMM) para definição dos indivíduos que participarão da pesquisa, assim como pré-testes para definição da metodologia a ser empregada para caracterização morfofuncional desses equinos”, relata as coordenadoras da pesquisa. A previsão é de que a pesquisa seja concluída em 2018.

As pesquisadoras afirmam que além de atender a demanda do MAPA, o estudo permitirá a formação de recursos humanos e desenvolvimento tecnológico, capacitação técnica de profissionais e aprimoramento da seleção empregada na raça Mangalarga Marchador. “Caracterizar uma amostra que represente a raça, estudar quais os efeitos influenciam nas características morfológicas e relacionadas com a dinâmica de locomoção e conhecer se existe variabilidade genética suficiente para promover progresso genético, é de grande importância para dar subsídios para um futuro programa de melhoramento da raça Mangalarga Marchador em nosso país”, complementam.

Camila Caetano – jornalista/ bolsista UFLA. 

Diretrizes para publicação de notícias de pesquisa no Portal da UFLA e Portal da Ciência

Mais>>

A Comunicação da UFLA, por meio do projeto Núcleo de Divulgação Científica e da Coordenadoria de Divulgação Científica, assumiu o forte compromisso de compartilhar continuamente com a sociedade as pesquisas científicas produzidas na Instituição, bem como outros conteúdos de conhecimento que possam contribuir com a democratização do saber.

Sendo pequeno o número de profissionais na equipe de Comunicação da UFLA; sendo esse órgão envolvido também com todas as outras demandas de comunicação institucional, e considerando que as reportagens de pesquisa exigem um trabalho minucioso de apuração, redação e revisões, não é possível pautar todas as pesquisas em desenvolvimento na UFLA para que figurem no Portal da Ciência e no Portal UFLA. Sendo assim, a seleção de pautas seguirá critérios jornalísticos. Há também periodicidades definidas de publicação.

Todos os estudantes e professores interessados em popularizar o conhecimento e compartilhar suas pesquisas, podem apresentar sugestão e pauta à Comunicação pelo Suporte. As propostas serão analisadas com base nas seguintes premissas:

  • Deve haver tempo hábil para produção dos conteúdos: mínimo de 20 dias corridos antes da data pretendida de publicação. A possibilidade de publicações em prazo inferior a esse será avaliada pela Comunicação.

  • Algumas pautas (pesquisas) podem ser contempladas para publicação no Portal, produção de vídeo para o Youtube, produção de vídeo para Instagram e produção de spot para o quadro Rádio Ciência (veiculação na Rádio Universitária). Outras pautas, a critério das avaliações jornalísticas, poderão ter apenas parte desses produtos, ou somente reportagem no Portal. Outras podem, ainda, ser reservadas para publicação na revista de jornalismo científico Ciência em Prosa.

  • As matérias especiais de pesquisa e com conteúdos completos serão publicadas uma vez por semana.

  • É possível a publicação de notícias sobre pesquisa não só quando finalizadas. Em algumas situações, a pesquisa pode ser noticiada quando é iniciada e também durante seu desenvolvimento.

  • A ordem de publicação das diversas matérias em produção será definida pela Comunicação, considerando tempo decorrido da sugestão de pauta, vínculo do estudo com datas comemorativas e vínculo do estudo com acontecimentos factuais que exijam a publicação em determinado período.

  • O pesquisador que se dispõe a divulgar seus projetos também deve estar disponível para responder dúvidas do público que surgirem após a divulgação, assim como para atendimento à imprensa, caso haja interesse de veículos externos em repercutir a notícia.

  • Os textos são publicados, necessariamente, em linguagem jornalística e seguindo definições do Manual de Redação da Comunicação. O pesquisador deve conferir a exatidão das informações no texto final da matéria e dialogar com o jornalista caso haja necessidade de alterações, de forma a se preservar a linguagem e o formato essenciais ao entendimento do público não especializado.

Sugestões para aperfeiçoamentos neste Portal podem ser encaminhadas para comunicacao@ufla.br.



Plataforma de busca disponibilizada pela PRP para localizar grupos de pesquisa, pesquisadores, projetos e linhas de pesquisa da UFLA