Prof. Mateus Pies Gionbelli (UFLA) e  Prof. Marcio Duarte(UFV) coordenadores do projeto premiado

 Premiação internacional é uma das mais concorridas da área de nutrição animal.

Um trabalho realizado por pesquisadores do Programa de Pós-Graduação em Agroquímica do Instituto de Ciências Naturais da Universidade Federal de Lavras (ICN/UFLA) foi capa e considerado Very Important Paper (VIP – Artigo muito importante) pela conceituada revista internacional Chemistry – An Asian Journal. Isso significa que os resultados desse trabalho foram considerados entre os 10% mais relevantes. A publicação é parte do trabalho de doutorado de Daniela Rodrigues Silva em conjunto com o também doutorando Lucas de Azevedo Santos.

Daniela explica que se trata de uma pesquisa de base, ou seja, que gera conhecimento para ser aplicado em outras pesquisas, as chamadas pesquisas aplicadas. Neste caso, os autores estudaram os ácidos e bases de Lewis, moléculas que se conectam de uma maneira em que uma doa um par de elétrons para outra, formando então um complexo. De acordo com Daniela, é preciso que tais moléculas se deformem para poderem finalmente se ligarem e que os livros de Química explicam que essa ligação é governada por uma atração quântica entre as moléculas.

A pesquisa então demonstrou, por meio de cálculos quântico-computacionais, que, na verdade, a energia associada a essa deformação possui um papel decisivo na força da ligação. Em outras palavras, a ligação mais forte é observada em moléculas que se deformam mais facilmente, e não necessariamente naquelas que se atraem mais fortemente.

 Com estudos mais aprofundados sobre o comportamento dessas moléculas modelo, a ciência pode avançar no desenvolvimento de novos produtos, como, por exemplo, agroquímicos, o que consequentemente acarreta mudanças no manejo da terra e na produtividade de alimentos. Além disso, essa classe de compostos é também utilizada para limpeza de materiais pesados no solo, sendo importante para a saúde humana.

A pesquisa contou ainda com a colaboração do professor Matheus Puggina de Freitas, do Departamento de Química da UFLA, e dos professores da Vrije Universiteit Amsterdam, Célia Fonseca Guerra e Trevor A. Hamlin. O trabalho teve suporte financeiro da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e Fundação de Amparo à Pesquisa de Minas Gerais (Fapemig), além da The Netherlands Organization for Scientific Research (NWO). O artigo pode ser gratuitamente acessado em: https://doi.org/10.1002/asia.202001127

 

Com o objetivo de reduzir o uso de agroquímicos na produção cafeeira, pesquisadores da Universidade Federal de Lavras (UFLA) desenvolveram um sistema de aviso de doenças que utiliza modelagem matemática para apoiar a tomada de decisão dos técnicos e produtores.  O Sistema de Aviso de Doenças (SAD) é programado para identificar a possível ocorrência, em um futuro próximo, da ferrugem e da mancha de phoma. A tecnologia funciona com base em variáveis ambientais, como chuva e temperatura, e possui um nível de controle para prever se pulverizações deverão ocorrer.  

A última edição da Revista Ciência em Prosa, da Diretoria de Comunicação da Universidade Federal de Lavras (Dcom/UFLA), apresentou como a nanotecnologia está ligada à manipulação de elementos já conhecidos da tradicional tabela periódica – como o carbono, o silício, o fósforo, a prata e o ouro – em uma dimensão minúscula, cerca de 1 bilhão de vezes menor que o metro. Nessa escala de tamanho, chamada de escala nanométrica, os átomos se comportam de maneira diferente, podendo apresentar novas propriedades: podem se tornar mais resistentes ou mais maleáveis, passar a conduzir calor e eletricidade, ficar mais reativos, mudar de cor e outros diversos fenômenos.

 Parece até algo futurístico e distante, mas a nanotecnologia já deixou de ser restrita aos laboratórios para ganhar aplicações práticas em nosso dia a dia. Hoje, tem sido bastante usada em diversos setores da indústria e da tecnologia, além de estudos da física, química, biologia e medicina.

Diretrizes para publicação de notícias de pesquisa no Portal da UFLA e Portal da Ciência

Mais>>

A Comunicação da UFLA, por meio do projeto Núcleo de Divulgação Científica e da Coordenadoria de Divulgação Científica, assumiu o forte compromisso de compartilhar continuamente com a sociedade as pesquisas científicas produzidas na Instituição, bem como outros conteúdos de conhecimento que possam contribuir com a democratização do saber.

Sendo pequeno o número de profissionais na equipe de Comunicação da UFLA; sendo esse órgão envolvido também com todas as outras demandas de comunicação institucional, e considerando que as reportagens de pesquisa exigem um trabalho minucioso de apuração, redação e revisões, não é possível pautar todas as pesquisas em desenvolvimento na UFLA para que figurem no Portal da Ciência e no Portal UFLA. Sendo assim, a seleção de pautas seguirá critérios jornalísticos. Há também periodicidades definidas de publicação.

Todos os estudantes e professores interessados em popularizar o conhecimento e compartilhar suas pesquisas, podem apresentar sugestão e pauta à Comunicação pelo Suporte. As propostas serão analisadas com base nas seguintes premissas:

  • Deve haver tempo hábil para produção dos conteúdos: mínimo de 20 dias corridos antes da data pretendida de publicação. A possibilidade de publicações em prazo inferior a esse será avaliada pela Comunicação.

  • Algumas pautas (pesquisas) podem ser contempladas para publicação no Portal, produção de vídeo para o Youtube, produção de vídeo para Instagram e produção de spot para o quadro Rádio Ciência (veiculação na Rádio Universitária). Outras pautas, a critério das avaliações jornalísticas, poderão ter apenas parte desses produtos, ou somente reportagem no Portal. Outras podem, ainda, ser reservadas para publicação na revista de jornalismo científico Ciência em Prosa.

  • As matérias especiais de pesquisa e com conteúdos completos serão publicadas uma vez por semana.

  • É possível a publicação de notícias sobre pesquisa não só quando finalizadas. Em algumas situações, a pesquisa pode ser noticiada quando é iniciada e também durante seu desenvolvimento.

  • A ordem de publicação das diversas matérias em produção será definida pela Comunicação, considerando tempo decorrido da sugestão de pauta, vínculo do estudo com datas comemorativas e vínculo do estudo com acontecimentos factuais que exijam a publicação em determinado período.

  • O pesquisador que se dispõe a divulgar seus projetos também deve estar disponível para responder dúvidas do público que surgirem após a divulgação, assim como para atendimento à imprensa, caso haja interesse de veículos externos em repercutir a notícia.

  • Os textos são publicados, necessariamente, em linguagem jornalística e seguindo definições do Manual de Redação da Comunicação. O pesquisador deve conferir a exatidão das informações no texto final da matéria e dialogar com o jornalista caso haja necessidade de alterações, de forma a se preservar a linguagem e o formato essenciais ao entendimento do público não especializado.

Sugestões para aperfeiçoamentos neste Portal podem ser encaminhadas para comunicacao@ufla.br.



Plataforma de busca disponibilizada pela PRP para localizar grupos de pesquisa, pesquisadores, projetos e linhas de pesquisa da UFLA